Coronax - Onor lança sua medicação voltada ao combate da Covid-19 na segunda

Por Annabelle Rech

14/01/2021


Hoje é quinta-feira, 14 de janeiro de 2021.
Com lágrimas nos olhos e muita alegria em meu coração, vos escrevo.
Enquanto digito, caminho pelos corredores da Santa Clara Onor em Porto Alegre.
Depois de passar alguns dias hospitalizada, incluindo uma estadia na UTI, estou tendo alta médica.
Vou sair da clínica e ir para a minha residência e o melhor, levando o meu filho, comigo.
Nós, lutamos bravamente, e com o auxilio dos melhores médicos e pesquisadores deste país, vencemos, a Covid-19.

Gente que foi incansável na hora de lutar,
de avaliar riscos,
de ver e rever cenários de danos.
Gente que se preocupou com nossos pacientes, e que não mediram esforços em desenvolver algo, que fosse de verdade eficaz.

Na próxima segunda-feira, 18 de janeiro, eu estarei de maneira orgulhosa, no lançamento oficial da Coronax, a medicação da Onor que combate a Covid-19.
Nosso medicamento foi testado, num grupo de 3200 pessoas.
E deste total, 3196, apresentaram o resultado esperado.
Melhora ou início de melhora com o uso da medicação.
4 pessoas morreram não pelo remédio, mas sim por outras complicações referentes a Covid-19 e outras doenças preexistentes.

Mas estou feliz, em poder oferecer as pessoas uma alternativa.
Claro, não é a milagrosa que todos esperam.
Claro, o vírus ainda está aí e temos que respeitar o distanciamento social.
Mas, agora temos uma arma amais para enfrenta-lo.
Enquanto as vacinas não são devidamente efetivas,
enquanto buscam uma coisa que possa ser palpável e com números reais.
A Coronax, será para muitos, o alívio necessário para dar fôlego e ânimo nessa batalha.

Um medicamento natural,
100% natural.
Sem qualquer produto químico, e que pode ser usado por 98% das pessoas, com 96% de eficácia.
Sem inflar dados, com a realidade.
Esse é o Coronax.

Que vai fazer com que o sistema imunológico da pessoa, crise uma resposta rápida contra as infecções provocadas pela Covid-19.
Nosso medicamento pode ser ministrado em hospitais, para pacientes em UTI.
E pode também, ser ministrado em casa, em fórmula de cápsulas.
Vamos cobrar sim, mas preços acessíveis e justos.
Pois a pesquisa tem um custo e as pessoas que trabalharam nessa fórmula, merecem receber por isso.
Tem famílias a sustentar.

Nosso laboratório vai manipular doses personalizadas, de acordo com a necessidade do indivíduo.
Não resolve a pessoa ver a fórmula e sair por aí, tomando sem calcular a dosagem exata que seu corpo precisa.
A apresentação será, em 4 diferentes fórmulas.
E nessas fórmulas serão, voltadas a atender a cada indivíduo, de acordo com o seu sistema imune e a resposta que ele possa dar ao vírus.
Quem vai saber a dose exata da tomada da medicação, não sou eu.
Não é minha mãe ou o seu pai.
Não é outro paciente que tomou.
É o médico devidamente certificado, e nosso grupo de pesquisadores.

Temos inicialmente, 300 mil cápsulas que serão disponibilizadas para a venda.
200 mil delas no Brasil e 100 mil delas no exterior.
Para ajudar as pessoas.
Esse é o nosso objetivo e por isso estamos aqui.

Feliz, eu usei a Coronax, e eu venci a Covid-19.
Mas graças a nossos pesquisadores, incansáveis que nunca desistiram.
A eles, rendo as minhas homenagens e meus agradecimentos.

Dra. Beatrice Germain - Chefe do Centro de Pesquisas da Santa Clara.
Dra. Bianca Mello - Chefe do centro de pesquisas infantis da Santa Clara.
Dra. Cecília Amaral.
Dr. Danillo Maron.
Dr. Eliot Canel.
Dra. Eliana Lopes Bonfim.
Dra. Fernanda Macaratto.
Dr. Felippe Araújo.
Dra. Giovanna Nowartch.
Dra. Mariana Hassan.
Dr. Marcos Lacerda.
Dr. Norberto Nurin.
Dra. Paola Nurin.
Dra. Larissa Amaro.
Vocês foram incríveis!

Onor vai sintetizar medicamento para controle da Covid-19

Por Annabelle Rech

10/01/2021


Caros leitores que me acompanham através deste Blog.
Hoje estou aqui para falar com vocês algo importante, e que está presente na vida de todas as pessoas.
Desde março de 2020, o Brasil vive uma pandemia da Covid-19.
Antes, a doença também passou por outras nações e como tal, deixou suas marcas.

Ainda hoje quase 1 ano depois da primeira infecção no Brasil,
vemos números alarmantes no que se refere a Covid-19.
Pessoas que estão se infectando,
que não estão se curando,
que estão ficando com sequelas.

O grande desafio desde o começo da pandemia, era em descobrir um tratamento que funcione não para uma,
mas sim para todas as pessoas infectadas.
Claro, não conhecemos o que esse vírus pode fazer conosco, mas quanto mais ele fica em nosso organismo vivo, mais são as chances de termos sequelas irreversíveis.

Até aqui, o que conseguimos descobrir é que,
Cloroquina, Ivermectina, são ilusões de pessoas menos entendidas.
Isso não funciona, não combate a Covid-19, ao contrário faz é mais mal para o corpo.
Pois vemos pessoas morrer, ao serem tratadas com essas drogas.

A rede de médicos da Santa Clara, possue um Centro de Pesquisas Oncológicas em Porto Alegre.
Desde que a Covid-19 chegou ao país, e que assolou o mundo, nosso centro de pesquisas parou suas atividades.
Passamos a buscar, uma explicação para a Covid-19 ao mesmo tempo que também entender, ques impactos o vírus poderia ter na vida de um paciente com câncer.
Inúmeros deles faleceram mais rapidamente ao contrair a doença.

Nossos médicos e pesquisadores trabalharam de maneira incansável,
buscando na literatura ou nas fórmulas medicinais, algo que pudesse ser eficaz de verdade,
sem colocar em risco a vida dos pacientes.

Nossa equipe de pesquisas, fez pelo menos 4 tipos de estudos diferentes, desde abril de 2020, a janeiro de 2021.
Com fórmulas que poderiam ter algum efeito contra a Covid-19.

Há cerca de 10 dias, fui diagnosticada com a Covid-19.
Fui levada a UTI e fiquei realmente entre a vida e a morte.
Os mesmos médicos pesquisadores decidiram, que me colocariam em um dos tratamentos que estavam testando no combate a Covid.

Hoje estou aqui, estou ainda hospitalizada mas não mais na UTI.
Apesar de ser mantida em isolamento, posso postar neste espaço através de um celular,
que me foi entregue na noite de sábado, 9.
Posso ter contato com o mundo exterior, somente através do virtual, até que esteja prontamente apta a sair.
Mas muita coisa mudou.

Em setembro de 2020, um dos nossos grupos de pesquisas, começou a estudar uma medicação, que poderia combater o Coronavírus.
Até hoje, 2500 pessoas fizeram parte desses testes.
Gente que, contraiu a doença e que foi tratada com essa terapia desenvolvida por nossa empresa, por nossos médicos.
2490 pessoas se recuperaram da Covid-19, sem sequelas.
3 pessoas faleceram por conta de problemas adicionais ao Coronavírus no meio da pesquisa.
Outras 7, ainda estão em tratamentos como eu.
Mas saíram de um quadro agudo em pouco tempo de uso da medicação.

Assim sendo, a partir da semana que se inicia, a Santa Clara Onor, vai ampliar o leque de pesquisas com essa medicação.
Vamos manipular nossa fórmula, sintetizando-a em duas formas de aplicação.

Uma solução injetável para pacientes acamados e em UTI, que tem uma resposta imune mais rápida, como eu tive.
Outra fórmula em cápsulas, para que aqueles que estão em casa ou acordados e conscientes, possam usar.

Nossa medicação foi testada e está aprovada.
E a Onor tem a autorização para manipula-la e distribuí-la as pessoas.
É claro, desenvolver uma pesquisa, sintetizar um medicamento, tudo isso leva gastos e tempos.
Que precisam ser compensados para que possamos continuar a produzir o remédio.
Por isso, a medicação terá custos.
Mas estamos trabalhando para que sejam valores, acessíveis para o governo caso queiram, para outros hospitais particulares que quiserem, e acima de tudo,
para a população que nos procurar de um modo geral.
Jamais brincaríamos com a vida das pessoas,
não estamos prometendo nem um milagre.
Mas posso afirmar com certeza que com base científica, encontramos uma fórmula de controlar a Covid-19.

Nossa próxima linha de pesquisas será saber,
se a medicação que contém o vírus, é capaz de impedir que ele se encube dentro de um hospedeiro.
Ou seja, se a pessoa tomar o remédio por prevenção, se ela não se contaminaria.
Já temos, 50 pessoas testando a medicação nesse sentido, e esperamos ter melhores resultados em breve.

2020 - O ano que termina abrindo uma nova janela de oportunidades

Por Annabelle Rech

30/12/2020


Estamos nos preparando para mais uma virada de ano.
Diferente de tudo que vivenciamos até aqui, neste ano as coisas me parecem estar diferentes.
É fato.
O mundo está diferente e nós, estamos no meio de uma pandemia que mudou nossas vidas e carreiras para sempre.

Em 2020, tivemos de aceitar e nos adaptar a muitas coisas.
Em 2021, vamos trabalhar sem descanso,
para que essas adaptações e aceitações façam sentido.
Nossa vida em progresso, passa pelo caminho que estamos trilhando aqui,
aceitamos com resignação um propósito maior, e evoluímos ao aceitar isso.

Que bom ter a oportunidade de ter tantas pessoas maravilhosas a meu lado nesse processo.
E que bom podermos em 2021, estar juntos!

Que o ano que logo se abrirá,
seja um leque de novas oportunidades.
E que em seus dias, possamos preenchê-lo de sabedoria e amor, muito amor.
É o que nosso mundo e nossa humanidade precisa hoje.

Hoje eu li, talvez um dos textos mais emocionantes e belos escritos ao longo de 2020.
Nele dizia, que não importa o que aconteça, não podemos perder a fé.
Não podemos desistir de Deus, porque ele nunca desiste da gente.
É verdade!
Compartilho com vocês, este lindo texto,
para que possamos refletir no seu entorno neste fim de ano.
E que possamos iniciar uma nova era, um 2021,
com os ensinamentos que nos são deixados através dessas palavras.
Que não poderiam ter vindo de outro lugar, que não fossem do céu!

Mensagem do céu - Que ecoe nos 4 cantos da Terra
2020 foi o ano da superação, da aceitação.
Aceitarmos que tudo nas nossas vidas iam mudar, as vezes de maneira drástica.
Aceitarmos que nosso mundo passou por uma transformação completa, e que essa transformação está só começando.
Continuaremos a nos transformar, e agora não há mais normal, e sim um novo normal.
Daqui para frente o normal será ensinar nossas crianças através de uma tela,
dos pais, ajudarem na educação como antes nunca o fizeram, porque dividirão esse papel com os professores.
No novo normal, vamos fazer transações eletrônicas,
vamos ter bancos dentro dos celulares,
aliás o celular agora é indispensável para nós.
Nesse novo normal, nós podemos sobreviver sem uma medicação,
mas não poderemos viver sem um Smartphone com conexão a internet.
E não é por frescura, é porque nossas vidas estão cada vez mais conectadas e dependentes disso.

Nesse novo normal,
também vamos mudar a forma de nos relacionar com as pessoas.
Os relacionamentos serão mais virtual, para que quando estivermos juntos fisicamente possamos dar mais valor.
Esse foi o 2020, que agora se encerra.
Tivemos 365 dias para escrever em suas páginas, e aqui, nele, cada um de nós registrou a sua historia.

2021 está aí.
Ele bate a nossa porta e pede passagem.
Assim como em 365 dias anteriores, as suas páginas estão em branco,
nós vamos escrevê-las.
E vamos definir a partir daqui, o que e como, queremos escrever essas páginas nela.

Se 2020 foi o ano da aceitação,
2021 será o ano da colheita.
Tudo aquilo que nós plantamos ao longo de nossa vida,
vamos colher agora.
Por que?
Porque temos que evoluir mais,
temos que aprender mais,
temos que ser pessoas melhores.
E isso faz parte de nossa essência.

O mal que fizemos,
o bem que fizemos,
as pessoas que ajudamos,
as pessoas que deixamos de ajudar,
as vezes que fomos negligentes,
as vezes em que desistimos por tão pouco,
as vezes em que falamos coisas sem pensar, e nem se quer depois pedimos desculpas pelos erros.
As vezes em que nós quisemos tanto algo, que só pensamos em nós mesmos,
as vezes em que colocamos o material em primeiro lugar, acima do que realmente importava.
As vezes em que, esquecemos o amor,
ou que esquecemos do amor,
as vezes em que nós fomos duros demais com nós mesmos,
ou com nossos filhos / filhas,
ou com nossos parentes,
ou com nossos esposos / esposas,
ou com um amigo / amiga.
Tudo isso que fizemos, ao longo de toda uma vida,
e não de um ano,
vamos colher agora.

É por isso que 2021, será um ano de altos e baixos.
Onde nunca podemos desanimar, perder a fé, perder a nossa sensibilidade.
Não devemos ruir, temos que ser agora, mais fortes do que jamais fomos um dia.
Nada pode nos destruir, quando temos a verdade, o amor, a alegria e acima de tudo, Deus, ao nosso lado.
Ele nunca nos deixa caminhar sozinhos, e por mais que o ano seja de provações,
não permitirá nele também que isso aconteça.
A menos que você desista.

Deus nunca desiste de seus filhos,
são as vezes, os filhos que desistem de Deus.

Boas festas.
E por apenas esses 2 dias que restam no ano,
E pelo 1º dia do ano que se iniciará.
Não pense nos problemas o mais que seja difícil não pensar.
Não permita o pânico entrar dentro de você,
não permita o desespero te consumir.
Substitua esses sentimentos e tenha fé.
A fé que move montanhas,
que cura crianças,
que faz corações defeituosos voltarem a bater com perfeição.
A fé que trás as pessoas da morte,
que faz os inválidos andarem,
que faz as cabeças que não deviam mais pensar, pensarem.
Tenham fé, muita fé, apenas fé.
E acreditem,
nada absolutamente nada,
pode passar despercebido aos olhos de Deus.
Todos somos merecedores de sua misericórdia.
Peça perdão pelos pecados que cometeu,
porque isso é normal,
pecamos e vamos pecar, todos os dias.
Mas, siga em frente.
E para começar um ano de colheitas,
viva o hoje, o amanhã e o depois.
Intensamente, sem preocupações, sem limites.
O pensamento que importa é o do amor,
o de quem ama.
Pense, daqui a 365 dias, o que eu vou estar comemorando?
Hoje a comemoração é a vida,
A comemoração é a superação,
os desafios que se fizeram presentes, e que fomos capazes de vencer e de superar.
Viva esta alegria e sinta esta experiência!
E um 2021, repleto de boas colheitas e de amor.

Fonte G7 Informe
https://g7press.com.br

2020 - Um ano de aceitações e mudanças

Por Annabelle Rech

22/12/2020


O ano de 2020, está caminhando para seu final.
E foi um ano atípico e cheio de momentos em que precisamos nos aceitar e reinventar.
Eu mesmo tive que trabalhar muito para ser uma pessoa melhor.
Talvez pouca gente saiba, porque tem coisas que a gente não fala.
Mas em 2020,
quase fechei a rede hospitalar Santa Clara, acumulei prejuízos por causa da pandemia de Covid-19, demorei a achar o meu caminho.
Em 2020, eu questionei minhas habilidades como administradora,
o trabalho que me foi deixado pela minha amiga / irmã de coração Giovana Miccelann, afrente da Onor.
Em 2020, achei por mais de uma vez que não era a pessoa certa para o trabalho,
e durante 60dias do ano me isolei.

Estive internada, para que pudesse me recuperar e para que eu pudesse, me tornar uma pessoa melhor.
Deu trabalho mas eu consegui, chegar a este fim de ano, atingindo parte das minhas metas.
E com planejamentos e sonhos para que em 2021, possa voltar a alcança-las.

Na última sexta-feira, 18 de dezembro, o setor administrativo da Onor, parou de operar.
Vamos entrar em recesso e ficaremos assim, até o dia 4 de janeiro.
Quando retomaremos as nossas atividades.
Decidi nesse ano, estar perto das pessoas que eu gosto, que ficaram comigo nesse momento difícil,
quer seja virtual, quer seja presencialmente.
Apesar de todos os cuidados necessários por causa da Covid-19, e de ter cuidado para não aglomerar as pessoas demais,
vamos nos reencontrar para um fim de ano como planejado.

Horas de confraternizações, de sonhos de planos.
Momentos de reflexões, e a certeza de que trilhamos um caminho.
O caminho certo.
E que em 2021, continuaremos a trilha-lo, com ainda mais afinco, perseverança e dedicação.
Mas estou aqui,
e ficarei especialmente nas próximas semanas, onde pretendo postar muito mais, do que eu postava.
Mais do que prometi que faria,
e agora prometo que continuarei o fazendo.

Por fim, quero agradecer,
As 10,9 mil pessoas que trabalham na Onor, e que nos fizeram ser este grande império.
Apesar das ameaças de ruínas, não ruímos.
Estamos prontos a seguir em frente, pelo trabalho de cada um de vocês,
pessoas espetaculares e excepcionais, que tornaram a tarefa de administrar menos árdua e mais possível para mim.
Grata de todo o meu coração,
aos que nunca desistiram,
aos que continuaram,
aos que aconselharam,
aos que mantiveram essa empresa nas costas e de pé.
Minha Assessora Mariana Novis, com quem dividi momentos ímpars de minhas preocupações, de minhas necessidades, de meus medos.
Obrigada!
Você foi essencial e eu não teria passado a metade do que eu passei, se não a tivesse aqui.
Meu filho Kalel,
que nasceu em meio a um período tão tortuoso da minha vida,
e que encheu meus dias de luz e de alegria,
só posso pedir desculpas por não ter estado tão presente quanto gostaria, e prometer,
jurar, que em 2021, serei uma mãe melhor e mais presente.

Fim de ano e os prêmios

Por Annabelle Rech

21/11/2020


Já caminhamos para mais um final de ano, caros leitores.
Vamos nos preparar para as festas, os desejos de um 2021 repleto de amor, paz e prosperidade.
Nesse ano de 2020, nós tivemos inúmeras coisas acontecendo nas nossas vidas.
De todas as formas possíveis o ano foi atípico, e tivemos que nos reinventar.
Muitas vezes precisamos criar um novo normal, para nossas realidades.

Ainda que estejamos diante a um cenário nada positivo ou convincente no tocante a Covid-19, a realidade é essa.
E a certeza de que no ano que vem, possamos fazer mais e melhor.
E que possamos nos cuidar e quem sabe, vencer essa doença.

A Onor, se prepara também para o seu final de ano.
Até o dia 18 de dezembro, as atividades da empresa estarão mantidas.
A partir da data, entramos em recesso de fim de ano, de onde seguiremos até o dia 4 de janeiro.
Nesse ano vamos fazer um fim de ano diferente, e que não faltará prêmios.
Em breve vamos lançar a nossa campanha e promoção, para a data.
Podem esperar muitas novidades!
E no final um prêmio de R$ 1000000,00 para um grande sortudo!

O ataque na Onor

Por Annabelle Rech

21/10/2020


A Onor foi alvo de um ataque Hacker, na última semana em 15 de outubro.
Criminosos digitais entraram nos servidores da empresa, sequestraram dados, e mantiveram o controle do domínio de nosso site principal, em onor.com.br
Nossa equipe trabalhou incansavelmente para recuperar esse controle, e até que pudéssemos reverter a situação, retiramos o nosso site do ar.
Assim não iríamos trazer prejuízos aos nossos clientes ou a qualquer colaborador ou fornecedor de nossas marcas.

Foi um trabalho árduo e difícil de se finalizar.
Mas com perseverança e uma equipe super competente, conseguimos reverter a situação.
Nesta quarta-feira, 21, 7 dias depois do ataque, a Onor voltou a nosso controle de novo.
Nossa segurança foi reforçada para que esse tipo de coisas não voltem a se repetir.
Nossa equipe está analisando o que foi acessado pelos Hackers, enquanto tentamos também identifica-los.
Toda invasão digital deixa um rastro e é isso que iremos usar, para encontra-los.

Esses criminosos que causaram em uma semana, milhões de reais em prejuízos a nossa empresa em tempos de pandemia e de crise, não ficarão impunes.
Contra eles pesaremos, todo o rigor da lei.

Santa Clara Onor - Uma médica Top para uma rede que busca se consolidar

Santa Clara Onor - Uma médica Top para uma rede que busca se consolidar
Por Annabelle Rech

23/008/2020


Nessa nova fase que a Onor mergulha, temos inúmeros desafios pela frente.
Um destes, é montar uma equipe de excelência dentro de nossa rede Santa Clara.
Perdemos alguns profissionais brilhantes ao longo dos últimos meses,
Dr. Leandro Hassan, morto pela Covid-19, e Dra. Giovana Granzzoti, que hoje está num outro projeto de vida.
Entre nossos diversos profissionais de saúde, tínhamos excelentes opções para escolhermos chefes de equipe.
Mas, para quem quer oferecer o melhor, as vezes não basta olhar para dentro.
É preciso buscar, cuidadosamente e com paciência, uma pessoa que esteja a altura para responder as expectativas de pacientes, do corpo clínico da rede hospitalar, ou mesmo de
sua equipe de gestão.

Hoje, com grande alegria, apresento uma das mais brilhantes médicas nesse sentido.
Passa a fazer parte da Santa Clara Onor, como chefe da Neurologia e Oncologia, Dra. Mayara Carolina Ralston.
Ela é nova em idade, mas soma experiências incríveis.

Mayara Carolina Ralston, tem 38 anos, nasceu em 15/04/1982, na cidade de Campinas, SP.
Desde criança, teve contato com o ambiente hospitalar, a avó era enfermeira e a mãe, seguiu os mesmos passos.
Ela por sua vez, quis ir além e por isso, tentou a carreira médica.
Estudou medicina na USP de São Paulo, e fez estágios nos melhores hospitais do país.
Trabalhou com as renomadas médicas Salete Letermann, Karen Maryanna Nakashima, durante a sua residência.

Fez especializações em neurologia, neurocirurgia, e oncologia.
Esta última, nos Estados Unidos, onde morou por 2 anos.
É uma grande médica, que se dedicou a trabalhar pelo bem-estar de seus pacientes, como suas mentoras a ensinaram.
Dra. Carolina, como é conhecida, trabalhou um tempo na rede Santa Clara em Los Angeles, sob a supervisão da médica Chloe Heline Ortiz.
Uma das melhores neurooncologistas da cidade.
Depois, voltou ao Brasil, onde trabalhou em grandes redes de saúde e possue um consultório próprio, em São Paulo.
Atende há diversos pacientes, dando a todos atenção, carinho e dedicação.
Carolina, é uma médica que trás traços importantes para um profissional desta área.
Mais do que compaixão pela dor do próximo, ela entende, ou procura entender, os anseios e necessidades de cada paciente.
A médica, é muito ligada a fé, e acredita que os dois devam andar juntos, para se ter um bom resultado em qualquer tipo de tratamento.
Além de neurooncologista, é também terapeuta por florais, ervas e essências.
Homeopata, usa muitos recursos da homeopatia, nos tratamentos convencionais, e acredita que são essenciais para trazer o equilíbrio necessário.
Na sua visão, o ser humano não precisa só de remédios químicos para sobreviver a uma enfermidade.
É preciso haver equilíbrio, e precisa para se ter isso, de fé no tratamento, fé no profissional, fé em Deus acima de todas as coisas.
Depois, medicações que restaurem o corpo, mas também o espírito do paciente, de modo a fazê-lo se reequilibrar interiormente, atingindo assim o objetivo.

Hoje, a Santa Clara possue 117 pacientes que possuem tumores cerebrais em tratamento.
Apesar deles estarem divididos para diversos médicos, todos contarão com a supervisão de Dra. Carolina em seus tratamentos médicos.
Hoje, em um café da manhã, pudemos conversar bastante em São Paulo, onde ela vai atuar.
E pudemos nos conhecer melhor, e eu ficar impressionada com suas técnicas, seu amor a profissão e a cada paciente.