As ações da Onor durante a pandemia

Por Annabelle Rech

12/05/2020


Ao longo dos últimos meses estive mais afastada, por conta de minha licença maternidade.
Voltando as atividades agora, espero poder postar mais vezes e abastecer cada leitor com mais informações sobre as nossas empresas e atividades.
Como todos bem sabem, passamos por um momento de crise, algo sem precedentes que muda nossa historia.
Depois que essa pandemia passar o mundo não será mais o mesmo,
mudaremos a forma de fazer negócios, de atender e receber atendimento, nada mais será como antes.

muitas dessas relatadas mas que nunca é demais relembrar.A Onor, adota medidas que possam então, auxiliar seus profissionais e clientes,
Nós, inauguramos na primeira semana de maio, uma fábrica de itens hospitalares em Santa Catarina.
Que irá produzir máscaras e respiradores, para o setor público e privado de saúde.
Inicialmente atendemos nossa demanda interna e podemos comercializar a outros, conforme disponibilidade de material.
Na Alemanha a partir do dia 18 de maio, abrimos também uma segunda fábrica para reforçar nossos materiais e suprimentos médicos hospitalares.

Além de máscaras e respiradores, serão produzidas no país europeu, luvas, e outros materiais usados e distribuídos a todas as Onor Prevent, nossas unidades hospitalares pelo mundo.
Pra que esses projetos pudessem sair do papel, fizemos contratações e remanejamento de funcionários de uma área a outra.
Hoje, toda a Onor tem um quadro com 12,3 mil funcionários no mundo todo, 8,2 mil só no Brasil e na Alemanha.

Nossos funcionários essenciais estão trabalhando, para os serviços serem entregues a nossos clientes.
Aqueles que podem, trabalham em Home Office, para que não corram riscos desnecessários.
Infelizmente na batalha contra a Covid-19, perdemos alguns funcionários.
Natália Novacki, ex-diretora da Onor na China, que fechou sua unidade e abriu uma nova na Coreia do Sul.
Dr. Leandro Kalil Hassan, médico morto no tratamento da Covid-19.
E mais outras pessoas.
Ao todo, foram 42 mortes que lamentamos profundamente, e que serão lembradas sempre nos nossos corações.
Sem desamparar essas famílias, a Onor as atende, dentro do que manda a lei e as vezes até mais.
Oferecendo suporte psicológico, financeiro e apoio incondicional nesse momento difícil por qual todos passamos.

Nossos funcionários, também estão recebendo reforço em seus salários, tendo linhas de financiamento ampliadas, para que possam cobrir eventuais percas de renda em casa.
Nossas escolas se mantiveram fechadas, mas nossos alunos a partir de 18 de maio, começarão a ter aulas Online.
Todos, tem como ter acesso ao material e por isso, as unidades da Onor irão oferecer essas aulas de modo a não permitir com que percam o ano letivo.
Essas aulas serão ofertadas, para alunos a partir do 5º ano.
Para crianças mais jovens, a suspensão segue por tempo indeterminado, pois entendemos que o caminho a distância não é o mais apropriado.
Em fase de alfabetização, nossas crianças precisam de cuidado, atenção redo brada, e de professores ao lado.
Nunca atribuiríamos aos pais, a tarefa de ensina-los em casa, porque estes não foram preparados para isto.
Por isso, discordamos de medidas adotadas por algumas escolas, na rede pública e privada, e não as implementamos aqui.
Aulas que são universitárias, e de cursos a distância, não pararam com as medidas de isolamento, e nem devem parar.
Já, aquelas aulas que exigem presença, estão ainda suspensas por tempo indeterminado.
Assim preservamos todos os nossos alunos, independe a fase que estejam.

Na Prevent, conseguimos reforçar o quadro de funcionários, o estoque de insumos, e disponibilizamos 30% de nossos leitos a atender o SUS, sem qualquer cobrança por isso.
Outros 10% podem receber atendimento feita uma parceria entre o sistema público e a Prevent, de venda de vagas.
Ou seja, de 40% de vagas ofertadas, apenas 10% é pago pelo governo, os outros 30%, o próprio hospital é quem está custeando atendimentos e manutenção dessas pessoas.
Já recebemos pacientes em São Paulo e Porto Alegre, e estamos prontos a receber mais, se precisar.
Fora do Brasil, também temos ajudado a comunidade médica e as pessoas que precisam.
Nossos leitos estão sendo disponibilizados prioritariamente a atendimentos de pacientes com Covid-19, e temos grupos de pesquisa dentro e fora do Brasil, estudando o novo vírus.
Na busca de tratamentos e vacinas, junto com grandes laboratórios e cientistas.

Ficamos um período, sem poder entregar produtos por conta da pandemia.
Mas hoje, apesar do prazo ser maior, já conseguimos fazer entregas.
Isso coloca nossa loja de produtos em funcionamento Online, e também faz com que voltemos a produzir, itens de tecnologia e outras naturezas a serem comercializados.
A Onor, não desiste de atuar, para transformar a vida das pessoas.