O fim de ano, os desafios, as fofocas

Chegamos a mais um final de ano.
Só que diferente de anos anteriores, tudo em 2019 está diferente.
Ao longo dos últimos anos, passei cada dezembro planejando ao lado da amiga e querida Giovana Miccelann, como seria o natal e ano novo.
O que a empresa faria de promoção, como poderíamos melhorar o dia dia e a vida das pessoas no ano seguinte.
Nos dias das festas, passamos em diferentes lugares mas sempre juntas, unidas.
Porque éramos muito mais que funcionária e chefe, nos tornamos amigas. Como irmãs.

Giovana nunca me fez uma crítica que fosse no sentido de me magoar.
Nunca criticou meu trabalho e sempre confiou nas minhas decisões.
E eu sempre procurei tomar essas decisões, pensando no que seria melhor, do jeito que ela me fez e ensinou a enxergar as coisas, a modo amplo.

Ao longo de 2019, perdi Giovana para o câncer.
E me tornei a Executiva da Miccelann que passou a se chamar Onor.
A partir daí muitas responsabilidades passaram a fazer parte de meus dias.
E a partir daí, eu tive que olhar ainda mais para o horizonte, porque minhas decisões iam impactar ainda mais as pessoas.
Em alguns momentos eu me senti um pouco perdida, mas nunca sozinha.
Sempre tinham pessoas em quem eu podia me apoiar, confiar.
Não tinha mais a Giovana, mas ela deixou um legado, e pessoas que me dizia.
"Pode confiar cegamente, e seguir o que dizem."
Porque eu sabia e ela sabia também, que se eu fizesse isso eu estaria no caminho certo.
E ela tinha razão.
Demorou, porque leva um tempo até que você se ajuste e adapte as novas regras, as novas condições.
Mas, hoje estou melhor preparada do que naquele março, quando assumi as minhas funções de Executiva.
E me sinto melhor preparada também como ser humano, para os desafios que virão em 2020.

Um ano que será desafiador, não só pelas decisões administrativas.
Mas porque eu tornarei-me mãe.
Que missão mais nobre e ao mesmo tempo mais difícil essa.
Eu vejo minhas amigas e minhas funcionárias mães.
Dia pós dia, lutando e dando o melhor a seus filhos, imaginando se estão no caminho correto.
E passei de maneira automática a pensar nisso também, desde que tinha um ser sendo gerado dentro de mim, e que deve chegar em março.
Ah, março, mês que se remete a lembranças e mudanças, como sempre feito nunca.

Estamos em recesso administrativo da Onor, desde 20 de dezembro.
Mas vamos voltar com muita força e com muita dedicação no ano que vem.
Corrigindo erros cometidos nesse ano e esperando não errar mais.
Fazendo novos investimentos e acreditando sempre no melhor.
Nossa pergunta sempre será, o que podemos fazer para tornar melhor o dia dia das pessoas.
Com a certeza de que nunca caminharemos sozinhos.
Teremos Giovana, temos um ser maior olhando por nós.
E temos pessoas excelentes aqui na Terra a nos aconselhar.
Mesmo que para alguns pareça que me afaste de algumas delas, a verdade é que eu nunca estive tão próxima.
Ninguém está dentro de mim e ninguém acompanha minhas conversas privadas para saber.
Mas publicamente eu posso dizer, a gente não se afasta, a gente não para, a gente se fortalece.
E em meio a fofocas, nos sobressaímos, porque somos maiores e mais fortes do que isso tudo.