Mais um ataque na Onor

Hoje, quarta-feira, 6 de novembro de 2019.
A Onor passa por um dos momentos de maior dificuldades talvez, desde que eu tomei posse em março de 2019 do cargo de CEO da empresa.

Nossas contas bancárias foram invadidas e limpas, nossos funcionários ficaram sem saldo, sem receber.
Estamos sem recursos para pagar contas básicas e fornecedores, especialmente em nossos hospitais.
Recursos que deveriam ser quitados na sexta-feira, 8 de novembro, e que agora desapareceram.

Não foi em um passe de mágica, mas sim numa ação criminosa.
Protagonizada por Hackers que não identificamos e que nem sabemos os motivos desses atentados.
Dizem que é direcionado a um Jornalista, Guilherme Kalel. Por quem a Onor tem grande apreço, e de quem somos patrocinadores.
Mas me recuso a crer, que pessoas seriam tão maléficas ao ponto de prejudicar um, afetando milhares de pessoas.
Não apenas nossos pacientes podem ficar sem tratamentos, mas nossos hoje mais de 13 mil funcionários pelo mundo, tiveram saldos zerados.
Como estes vão fazer, para pagar contas e sustentar suas famílias?
Como vão sobreviver a esta tragédia anunciada?

E se isso foi feito para nos impedir de ajudar Kalel de alguma forma.
Que tipo de novo ataque, estariam planejando agora?
Não é a primeira vez que a Onor passa por algo semelhante.
Sofremos outros atentados em 2019, e encontramos alternativas.
Vamos, com a graça de Deus, encontrar alternativas de novo.
Ainda que estas signifiquem fazer grandes sacrifícios.