O ataque Hacker nos sites da Onor

Caros leitores que acompanham este espaço,
diante aos acontecimentos que assolam a Nel Host, empresa de propriedade de nossa Onor nesta manhã de sexta-feira, 18, eu não poderia deixar de aparecer aqui para
esclarecer a
todos o que aconteceu, e o que estamos fazendo para tentar superar mais esse momento difícil.

As 7 da manhã desta sexta-feira, 18, começaram a chegar em nossa equipe de suporte, mensagens que relatavam que os nossos clientes de Hospedagens e Revenda, não
conseguiam
acesso a seus sites.
Nossa equipe de suporte começou a tentar investigar a causa do problema, mas nada em nossos servidores justificava a falha.
Entramos em contato com o órgão responsável por registrar os domínios, nomes dos sites, junto ao governo.
O Registro.br, que é responsável por manter cada site com seu respectivo nome na internet.
O mesmo Registro.br, também não soube explicar as causas do problema.

Nossa equipe de programação ainda analisava a fundo, quando uma nova mensagem chegou a nosso suporte por volta das 9 da manhã.
Um grupo de Hackers não identificado, avisava que os domínios de nossos clientes estariam sendo sequestrados.
Eles pediam um pagamento em resgate, para a liberação de cada um dos nomes que estavam em seu poder.
O valor cobrado é de US$ 3 Mil, o que equivale a mais de R$ 12,5 Mil, por domínio.
Naquele momento, 6 eram os sites sequestrados, que foram listados na lista dos criminosos encaminhada em anexo a nossa mensagem.
As 12h, a lista subiu para 12 sites.

O que acontece é que cada empresa deve pagar esse valor, para liberar seu site.
Nem sempre as empresas ou as pessoas físicas donas dos domínios teriam tanto valor assim, para arcar com essas despesas.
Além do que, não se sabe se devolvendo o valor, se realmente os sites seriam devolvidos.
Tão pouco temos segurança de que no futuro, voltem a tentar de novo para arrecadar mais.
A Orientação da Onor e da polícia, é para que não paguem os valores.

A Onor vem estudando saída para este problema, e tentando identificar os autores.
Esperamos ter mais respostas em breve.