Onorplus - 60 mil unidades vendidas e uma revolução que faremos juntos!

Eu lembro bem quando eu decidi.
A Onor iria investir pesado na área de tecnologia.
Eu não queria apenas personalizar um Android, e por em celulares de diferentes marcas para vender.
Eu queria ter a nossa própria marca de telefones.
Mas me falavam, era uma alta aposta.
O mercado de Smartphones está saturado e é difícil começar uma marca do zero, e a manter interessante.
Até Apple e Samsung, perderam a sua graça com o passar do tempo.
Pode ser que a Onor lançasse e perdesse, o que nos ia inviabilizar.

Só que eu sou um pouco teimosa.
Aprendi com uma pessoa especial, que temos que seguir nossos instintos.
Quando o coração te fala faz, então você vai e faz.
Não importa o quanto doida a coisa pareça ser, e não importa que todo mundo esteja contra.
Afinal, a Onor é minha mesmo, sorriso.
Sem desmerecer nem um dos diretores da empresa, longe disso.
Mas, a palavra final tem que ser minha, pra isso sou a Presidente Executiva.
Dei a palavra final, mandei nossa Elize Archer pra China e disse a ela, tem que me comprar uma empresa de tecnologia lá.
Ela achou uma estável, que já tinha um mercado já há algum tempo.
5 anos de atuação não são 5 dias, então era sólido o suficiente pra adquirir.
Chegamos com a proposta aos donos, e eles resistiram.
Mas depois de alguma conversa, acabaram cedendo.
Era o que precisávamos, em 28 de maio anunciávamos que a Onor adquirira a Inch Kintien, na China.
E que ia produzir produtos da marca.
No mês passado, a gente teve um pequeno entrave com a Justiça chinesa.
Nas nossas caixas de Inch e Kintien, vinham a nomenclatura Onor.
Fomos surpreendidos porque a Huawei, pediu que fosse retirada a nomenclatura das caixas, para não confundir com seus Uawei Onor.
Ainda que achasse absurdo eu preferi não estender a briga. Então passamos a escrever Onorplus.
E ficou até mais legal, mais chique.

Pouco menos de 30 dias depois, temos muito a que comemorar.
Desde 28 de maio, lançamos tablets, smartphones e notebooks.
E chegamos a marca, de 60 mil unidades vendidas, neste 11 de setembro.
Parece pouco perto de um vasto mercado de telefones e afins. Mas para nós é um número considerável.
São pessoas, 60 mil delas em todo o mundo, que deram o voto de confiança para nossos equipamentos e nossos sistemas.
E que nos mostram, que temos potencial para chegar a mais, muito mais.
Queremos ir além e vamos investir mais e cada vez mais forte, na área da tecnologia, da telecomunicação.
Por isso, mais novidades serão apresentadas em momento oportuno, podem esperar.
Vamos revolucionar.
E não faremos isso sozinhos, vamos revolucionar juntos!