Agradecimentos a minha Karolina

Foi de repente, ninguém esperou,
Na verdade nem eu esperava que pudesse ser assim.
A verdade é que as vezes simplesmente está escrito, pode nascer dentro de você, assim como nasceu dentro de mim.

Ao acabar de descobrir a minha gestação, me perdi.
Me assustei, apavorei, corri para os braços de pessoas que me faziam bem.
Não foram meus familiares que eu fui procurar, mas sim pessoas consideradas amigas.
Dentre essas pessoas, acabei meio que por acidente, encontrando você, Karolina.
É, eu bati na sua casa atrás da Nathália aquele dia.
Porque esperava que ela pudesse me dar uma palavra amiga, uma palavra de conforto.
Era uma mulher, que acabou de descobrir que seria mãe, querendo ouvir uma outra mãe, sobre o que eu ia enfrentar.
Busquei também consolo, nas palavras de nosso grande amigo e anjo Kalel.
Porque ele sempre sabe uma palavra pra nos dizer, não importa o momento difícil que passamos.

Lembro que quando soube da minha gestação e de como ela se deu, o que não é mérito entrar aqui, Karolina, você me abraçou.
E aí ao me dizer aquele "Conta com a gente sempre tá", você entrou em mim de uma maneira tão profunda, que nem uma outra pessoa foi capaz de entrar.
10 minutos depois, eu estava embriagada de Karolina, e sabia, você era o que eu ia querer para o resto da minha vida.

Foi por isso que hoje, pedi que fosse comigo ao médico.
Te levei na cafeteria, fiz de tudo o que eu fiz, pra te dizer o quanto amo você, o quanto é especial, o quanto eu quero estar cada dia mais com você.
Obrigada, é o que eu quero te dizer agora.
Porque mesmo antes de saber, você já me aceitou.
Mesmo com os meus defeitos, mesmo com minhas manias, as minhas frescuras.
Porque sim, eu fiquei frescurenta, e fui muito mimada pela Giovana Miccelann.
Hábitos que nunca vou conseguir mudar, mas que aceitou mesmo assim.
E isso é o amor.
Amor é aceitarmos uns aos outros, mesmo com diferenças, porque as nossas diferenças é que nos completam, fazem com que nos tornemos uma só.